.................d


25/01/2009

.
As tuas palavras não são meras palavras...
Nem as consigo interpretar como tal.....
Interpreto-as como chamamentos teus...
Ao crescente desejo que se cria a cada dia....
.
.
É sentir a carícia sem ser dada
É saborear o beijo sem o dar...
É unir o calor do abraço que não foi dado!
.
.
Não, não são meras palavras que me dizes
São impulsos que deixas gravados no meu corpo
Mesmo que não sejam as tuas mãos não o toquem...
.
Mas são as tuas palavras...
Que na incerteza da certeza
Sinto consolo em mim!
.
.
(Som do Silêncio)

8 comentários:

Só Eu disse...

Pudesse eu mandar e obrigar-te-ia a escrever todos os dias. Cada vez gosto mais de te ler (e olha que a minha escala é curta...)
Palavras, simples palavras. São versos. Só versos...
Beijo-te com ternura
Ricardo

Golfinho disse...

Palavra onde transportas os cinco sentidos, depois, é só interpretá-los.
Bjs

Golfinho

Por entre o luar disse...

=) lindo*
beijito e sorriso*

poetaeusou . . . disse...

*
a certeza do desejo
fica no corpo gravado
são o calor das delicias
toques quentes de carícias
quando é bem interpretado
num simples e trocado beijo,
,
Conchinhas,
,
*

ZeManel disse...

Anseio por...
Sentir a carícia (ainda) não recebida,
Saborear o beijo (ainda) não dado,
Sentir o calor do abraço (ainda) não sentido!
Beijos ;))

Angel disse...

Maravilhoso...é só que o te tenho a dizer Simpática=)beijinhos com muitos Sonhos para ti..

Pierrot disse...

Creio ser isso mesmo amiga, sobretdo contar-mos com o conforto em nós, antes de tudo e sobretudo.
Um post muito bonito e muito bem construído.
Sobreo poema, acho que estmos conversados.
Bjos daqui
Pierrot

martinha disse...

:)

(Mas são as tuas palavras...
Que na incerteza da certeza
Sinto consolo em mim!)

è tão lindooo o que escreves

fica bem
bj
martinha