.................d


13/01/2007

Labirinto de Nós


Labirinto de nós...
onde as coordenadas são nossas!
O rumo é traçado pelos nossos corpos
Os braços orientam
As pernas amparam
As bocas coordenam
A pele é a estrada....
Nessa estrada... sentimos
Saboreamos
Satisfazemos
O destino é só um!
Nós!!
(Som do Silêncio)

11 comentários:

José disse...

Essa bela estrada que descreves que nunca tenha fim.
Está deslumbrante este poema miúda apaixonada

Um beijo sem sinal de stop.


José

Anónimo disse...

Olá,

Lindo destino!

Que tenhas um lindo fim-de-semana

Beijinhos

Anónimo disse...

Parece que também deixaste um final feliz! :) Muitos beijinhos de boa noite e bons sonhos! ***

Anónimo disse...

Infelizmente, há quem apenas conheça o pronome pessoal na primeira pessoa do singular!!

Problemas de coordenadas, talvez...

Beijinho

.*.Magia.*. disse...

Olá...
Nesse enleio as sensações são mais que muitas...o mapa é o sentir...!

:)

Anónimo disse...

E que nenhuma Ariadne me dê um fio para sair desse labirinto...

Beijo... ruidoso.

O Pâncreas disse...

E que seja sempre... perseguindo a dois o objecto desejado...

Bonito.

R.

Anónimo disse...

Esta estrada não têm fim mas têm portagens? Um abraço.

Anónimo disse...

E que nunca tenhas a tentação de parar nas estações de serviço! ;)

Pierrot disse...

Num destino que é só um, nós estabelecemos as nossas coordenadas...
Giro poema
Fotografia muito bonita
Bjos daqui
Eugénio

C.Gameiro disse...

Olá Som do Silêncio.

Adoro labirintos!
Mostra-me o labirinto, que eu mostro-te a saída, a sua solução.

Beijitos...