.................d


11/11/2006




Saiu decidida para a rua
Com a carteira castanha
E o saia casaco escuro...
Tantos anos...tantas noites
Sem sequer uma loucura
Ele saiu sem dizer nada
Talvez fosse ao teatro chino
Vai regressar de madrugada
E acordá-la cheio de vinho
Tantos anos...tantas noites
Sem nunca sentir a paixão
Foram já as bodas de prata
Comemoradas em solidão
Pôs um pouco de baton
E um leve toque de pintura
Tirou do cabelo o travessão
E devolveu ao rosto a candura
Saiu para a rua...insegura
Vagueou sem direção
Sorriu a um homem com tremura
E sentiu...escorrer...o coração
......
A humidade quente da loucura!


Texto: Carlos T/Rui Veloso

19 comentários:

José disse...

Lindo adorei, acho que é do albúm AR DE ROCK o primeiro do Rui Veloso.

Foi bom relembrar este poema.

Um beijo


José

Márisa disse...

É a primeira vez que passo por aqui... E gostei imenso do teu log. Por isso naõ podia deixar de comentar! :-)

Anónimo disse...

Que escolha magnífica!
É visível o teu bom gosto, quer em imagens quer em textos.

Boa noite.

Sara disse...

Já não é a primeira vez que venho ao teu blog, e cada vez que venho fico deliciada.
Fazes sem dúvida parte da minha lista de preferências!

Beijinho.

Bandida disse...

... da loucura!




Gostei de "ouvir"...



abraço!
______________________

Anónimo disse...

alguém te ofereceu essa musica? um dia?

Anónimo disse...

A parte de "acordá-la cheio de vinho" é que me parece potenciadora de violência conjugal!

Sandra Cardoso disse...

Muito bonito este poema que nos ofereces hoje.

Um bom fim-de-semana!

Francisco disse...

Não sei se é uma das músicas mais bonitas do Rui Veloso, senão a mais bonita.
A conjugação da foto com a letra é fantástica.
Adorei.

Naeno disse...

Muito bonito o poema.
Gostei também muito do teu blogger.

O mal amor difere do mau amor.
às vezes os dois convivem. Aí se sai, aí se pensa, ai se, não volta.

Um beijo

Naeno

AS disse...

Gostei de ter recordado esta canção!...


Um beijo...

kurika disse...

Li e cantei baixinho...
Lindo

Bjs

}}cleopatra{{ disse...

Sabes... há tantas mulheres assim!
Tantos anos a servir quem nem um carinho se lhes digna a dar!
E um dia...

Gostei imenso deste poema.

Um beijinho soprado

broken disse...

Cheguei aqui por um comentário teu que li no blog da Sophia. Encantei-me. Voltarei em breve.
Bjinho

pensamentos_vagabundos disse...

lindo texro,mesmo bonito...
beijo vagabundo

pensamentos_vagabundos disse...

ups:)era texto....

Pierrot disse...

Tremendo...

Adorei a expressão, escorrer loucura pelo coração...

Isto quer dizer tudo minha cara!

Muitos parabéns pois escreves muito bem.

Bjos
Eugénio

Pierrot disse...

O comentário que fiz anteriormente não era exclusivo ao post que lhe estava subjacente pois a letra é obviamente de Carlos T, esse poeta da "minha" cidade invicta.

Referia-me claro está, enquanto escreves, a todos os outros que fui lendo e que são da tua autoria, se bem que a tua escolha por esta letra está de parabéns, ou não fosse a loucura do coração que nos movesse...

Feito este reparo...bjos daqui
Eugénio

.*.Magia.*. disse...

E sentiu...escorrer...o coração......
A humidade quente da loucura!
Subtil e encantador!

Boa escolha!

Beijoka mágica