.................d


21/09/2007

Sem inspiração...

Não quero preocupar-me se o que escrevo resulta num poema ou não.
São apenas pensamentos que deixo num teclado…
Tantas são as vezes que por exemplo vou a conduzir e alguns textos vão-se formando dentro de mim. Fazem sentido nesse momento…mas quando me encontro diante o pc, já nada me dizem.
Outras vezes sem inspiração alguma, começo a escrever o que me vai na alma, e por vezes, confesso, acabo mesmo por ficar surpreendida com o que leio: “ ena….fui mesmo eu que escrevi isto?”.
Invento histórias, (quem sabe se gostaria de ser a protagonista) onde tudo aquilo que não faço na realidade ali o concretizo, ou onde sou mera espectadora e assisto e aplaudo se for o caso…
Escrevo sobre fantasias que gosto e gostaria de realizar. Quem não as tem? Levante o dedo se for capaz…
Aquela de nos taparem os olhos com um pano de seda preto…e onde nos levam a tocar o céu? Nunca tiveram? Hummmm…não acredito.
Aquela de ficarmos “fechados” num elevador com um homem que nunca vimos na vida, e que (saltando os pormenores) acabamos por ter um bom momento? Também não acredito!
E tantas outras…..tantas….
É bom, é saudável falar delas….a meu ver acabamos por nos soltar.
Eu penso assim.

Gosto de escrever sem me preocupar se estou a ser ousada ou não.
Gosto de escrever sem me preocupar se estou a ser romântica demais.
Gosto de escrever, só isso.

E hoje não escrevo mais nada, estou sem inspiração!


(Som do Silêncio)

20 comentários:

Mestre disse...

Vim apenas deixar um beijo e agradecer a preocupação. As dores do corpo estão melhores, o resto...nada que um passeio pelas areias da meia laranja não resolva...acho...

Maria disse...

Hoje estou preguiçosa..... e não vou escrever nada.
Tocar o céu nunca toquei, mas bater com a cabeça no tecto..... lá isso......
E olha, Som, falta-me essa do elevador, hehehehe

Bom fim-de-semana

Beijinhos

murmurios disse...

Não és a unica, o medo do teclado, o medo da folha branca...também sei o que esse medo representa...mas de repente sem saber como as palavras como por magia soltam-se e formam frases, e confesso que como tu fico admirada de ver que ali estou eu....

Jose disse...

Não és unica miuda.
Comigo passa-se o mesmo, mas eu sou pior se não escrevo o que me vem á ideia no momento, olha já se foi.
Por isso muitas vezes penso o seguinte:

Será um defeito de intelecto ?

Será essência de poesia pura sem rede ?


Um beijo miúda.


José


ps: Fiquei a pensar nessa do elevador.

MIMO-TE disse...

Som,
Gostei deste teu momento de reflexão e de tanta sinceridade. Todos somos diferentes e o importante é aceitarmo-mos como somos sem medo das criticas. Eu realmente não gosto de inventar, mas de realizar, sou assim.

Bfs com mimos realizados.

Bichinho disse...

Ola, tambem sou um pouco assim...no trabalho o pensamento flui, depois ja so recordo metade, o meu trabalho nao premite escrever...mas que importa isso, se quando escrevo é o que sinto o que nasce do mais intimo de mim.

Beijo fantasma.

[[cleo]] disse...

É isso mesmo.
Escrever aquilo que o impulso ditar!
Sem preocupações de ser bem interpretado ou não, de ser bem visto ou não, de ser gostado ou não...
Escrever apenas.

Beijo

Lu@r disse...

Se isso é inspiração! Então quero mais palavras assim.

Gosto e não há volta a dar.

Beijo

Pecadormeconfesso disse...

Gostei de ler.

Repórter disse...

Falta de inspiração?
Receita: senta-te e espera que a crise passe. Sem preocupações. Sem o sentimento de que tem que ser. Nada disso. Apenas ... deixa andar.
Sorri.
E pensa na amizade. Que ajuda imenso.

Deixo-te um beijo

Lusófona disse...

Olá Querida!!

Também gosto de escrever, tenho um caderno onde anoto sentimentos, sensações, emoções, pensamentos e tudo o que me apetece.

Beijokas e fica bem

João disse...

Olá
Não te preocupes. Às vezes acontece.

Passa no meu e comenta.Tenho um tema polémico e quero saber a tua opinião.
Beijinhos

POETA VAGABUNDO disse...

por seres assim gosto de ti...
beijo vagabundo

Sandra disse...

E nós gostamos tanto de te ler!!! Mesmo sem inspiração!

Pedro Branco disse...

Deixa o teu silêncio escolher as palavras se quiser. E depois não as escrevas. Preguiça-as em ti e elas que escolham o seu destino!

Beijo.

Azul disse...

Olá Linda Som!!!

Avisa-me quando estiveres sem inspiração, OK?!
´
Beijinhos Grandes
Azul

suruka disse...

Pois... sem inspiração
E assim, escrevendo rasgas o manto preto que te esconde a alma.

E podemos nós deliciarmo-nos e desfrutar do ser encantador que és tu.
beijinho

Brain disse...

Pois...
Quando se está sem inspiração...
Escreve-se!
LOL

Muito bem SdS!

Beijo (mas este... inspirado!)

Soraia Blás disse...

Parabéns pelo teu blog, gostei bastante....um sitio que virei visitar mais vezes com toda a certeza!

Paula disse...

Através da escrita também se faz a catarse dos sentimentos.
E por vezes resultam daí, palavras que penetram nos corações... e assim se partilha e se faz crescer a semente do amor.